Cansei de viver a espera de alguém que possa me amar,
Cansei de tentar ser o cara legal, cansei de ser quem sou.
Hoje eu aprendi a fazer meu jogo, aprendi a viver a minha vida.
Sou clichê, estranho, bobo, mas nunca idiota.
Cansei de viver sonhado e não realizar meus sonhos.
Cansei de buscar idealizações, afinal, minha ideologia sou eu que faço.

 

Sobrevivemos. Nós seres humanos, passamos por muitas coisas, desamores, cortes, perdas e mesmo assim continuamos de pé. A cada passo, a cada palavra, vejo uma maneira de me fortalecer. Faço dos textos, os meus refúgios. E cada frase escrita é como se uma grande quantidade de melancolia fosse jogada fora, pelo menos, naquele momento. Textos que quando não escritos se transformam em nós na garganta, que sufoca, e quando não corta, me deixa sem ar.

Ele, 2 dias para o encontro.
Vinícius Monteiro.

Decifra-me. Eu quero que leia meus textos, e que transforme no seu preferido. Até porque, as palavras foram às últimas coisas que me restaram. É como se fosse minha voz… Soube que você gostava de ler e, pra ser honesto, eu faria tudo pra te convencer a ficar – Mesmo que fosse preciso me transformar em palavras. Meras palavras.

Fred Medeiros. (via autorias)

Gosto do que me faz sentir, gosto desse sentimento que não sei ao certo descrever. Tornou-se um desafio lidar com algo de certa forma incontrolável, mas o bom disso tudo é saber que, apesar de qualquer dúvida, tenho você.

Fred Medeiros.   (via autorias)

Eu li em algum lugar que alguns infinitos são maiores do que outros. E se o nosso for esse menor, sei que posso aumentar para o tamanho que caberá eu, você e todo o nosso amor. Sempre.

Ele, 6 dias para o encontro

Vinícius Monteiro.

O Outono sempre soprou ao meu favor. E talvez por isso, eu sempre soubesse que o amor estava escondido, mesmo que inconsciente, nessa estação.

15 dias, uma nova história de amor.
Vinícius Monteiro.

O que verdadeiramente o amor pode causar quando não é sentido pelas duas pessoas? É como arquitetar projetos e não conseguir construir o castelo. São como as folhas secas, sem vida.
Sem tinta para desenhar todos os contornos de um sentimento tão perfeito que se torna imperfeito pela sua perfeição.

15 tons a menos, delírio.
Vinícius Monteiro.

Quando um homem aprende a amar, ele corre o risco de aprender a odiar.

Uchiha Madara  (via reajustei)

Eu e você. Era uma história bonitinha, mas percebi que apenas eu a escrevia.

João Américo. (via carenciadora)

(Fonte: renegarei)

E as palavras, talvez já gastas, não chegassem
até você com a mesma intensidade que foram
ditas no momento que escrevi.

Ele, 2° dia sem ela.
— Vinícius Monteiro.